A partir de terça-feira, 2 de outubro, eleitores só podem ser presos em casos especiais

A partir de terça-feira, 2 de outubro, a cinco dias das eleições, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido exceto em casos de flagrante delito ou de sentença criminal condenatória por crime inafiançável por desrespeito a salvo-conduto. A orientação está na legislação e prevista no calendário eleitoral. Também nesta terça-feira será…