SÃO PAULO – (Atualizada às 7h59) Dois engenheiros que atestaram a segurança da barragem da mina do Feijão, em Brumadinho (MG), foram presos nesta terça-feira. Com autorização da Justiça, o Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) e a Polícia Civil cumpriram os mandados de prisão para Makoto Namba e André Yum Yassuda. Eles foram presos e

Eles foram presos em bairros da zona Sul de São Paulo e prestaram serviços à Vale, disse ao Valor uma fonte a par da investigação, que acontece em parceria com o Ministério Público de Minas. O rompimento de uma barragem em Brumadinho, ocorrido na sexta-feira passada, provocou a liberação de rejeitos que levaram 65 pessoas à morte, de acordo com os bombeiros de Minas Gerais.

A Polícia Federal (PF) de São Paulo também cumpre dois mandados de busca e apreensão em endereços de empresas prestadoras de serviços para a Vale em São Paulo para encontrar documentos que apontem indícios de fraude nas inspeções de segurança realizadas na barragem

Um dos alvos é o da empresa alemã Tüv Süd, na Vila Madalena, zona Oeste da capital paulista. A empresa foi responsável por revisão periódica da segurança da barragem no dia 18 de junho do ano passado e inspeção regular de segurança em 26 de setembro de 2018. A empresa alegou que tais inspeções estão de acordo com o disposto em portaria do Departamento Nacional de Produção Mineral (DPNN).

Em Minas, os agentes federais cumprem mandado de busca em endereço de Águas Claras, município onde fica a sede da Vale. Vale Sobre os mandados cumpridos nesta terça-feira, a Vale diz que “está colaborando plenamente com as autoridades”. “A Vale permanecerá contribuindo com as investigações para a apuração dos fatos, juntamente com o apoio incondicional às famílias atingidas.”

Vale Sobre os mandados cumpridos nesta terça-feira, a Vale diz que “está colaborando plenamente com as autoridades”. “A Vale permanecerá contribuindo com as investigações para a apuração dos fatos, juntamente com o apoio incondicional às famílias atingidas.”

Fonte: www.valor.com.br

Deixe um comentário