Acho que todos nós temos pelo menos um bom amigo em quem confiar. Algumas pessoas se gabam de ter vários amigos, mas no fundo não são todos amigos assim, porque amigos de verdade são poucos e raros.

Já o termo “colegas” eu diria que é o termo perfeito para definir a maioria de nossos relacionamentos que costumamos enquadrar dentro do termo amizade.

Quando não sabemos definir quem é colega e quem é amigo, começam os problemas dentro da nossa cabeça e sofremos por nos decepcionarmos com pessoas que julgávamos ser nossos amigos, mas não confiam em nós o suficiente para dividir a vida.

Considerar demais quem não te considera não é bom

Quando consideramos pessoas que não têm consideração por nós, nos frustramos, por isso é muito importante identificar quem o trata como amigo e como colega.

Dessa forma, muitos desapontamentos serão evitados, pois você aprende a não criar expectativas.

O inverso também é prudente. Se uma pessoa o considera bastante , mas você não tem a mínima intenção de ser amiga dessa pessoa, não se aproveite da situação para manipulá-la a fim de conseguir favores, além de ser aético  isso demonstra falta de caráter.

Mostre interesse pela vida das pessoas com quem você se relaciona

Mostre real interesse pela vida das pessoas com as quais você se relaciona e não deixe para perguntar se está tudo bem só quando precisar de um favor.

Não seja mais ‘mala’ ainda de procurar determinada pessoa apenas quando precisar dela e nem perguntar como a pessoa está, isso demonstra que além egoísta você é mal educado.

Não estou dizendo aqui que agora você tem que ficar ligando e enviando mensagens a todas as pessoas que você conhece ,constantemente, a fim de quando precisar de um favor não parecer oportunista.

Estou falando de se importar de verdade, ou seja, de não procurar pessoas que fazem parte do seu círculo de amizades apenas quando precisar de alguma coisa.

Se são seus amigos, trate-os como tal. Se não são , não há problema em pedir favores a conhecidos, mas não faça isso usando o vocativo “amigo”, chame pelo nome mesmo, é mais honesto.

Os níveis de amizade

Dentro do nosso círculo de amizades existem várias hierarquias. Há os amigos mais chegados, com os quais nos falamos praticamente todos os dias.

Há aqueles que vemos uma ou duas vezes por ano, em virtude da distância, mas não deixamos a comunicação de lado.

Há aqueles que conhecemos há anos, mas por algum motivo a amizade esfriou, mas ainda assim a mantemos.

Mas não há desculpa para o descaso, pois o que não falta hoje são meios de comunicação que viabilizam o contato.

Se você realmente se importa com alguém, vai arrumar um tempinho para nutrir aquela amizade.

Os “amigos” de ocasião (aproveitadores)

Os amigos de ocasião são aqueles que só o procuram você quando querem um favor. E nem sempre é uma coisa que eles não podem fazer.

Eles simplesmente se acham tão importantes ou ilustres que vão lhe pedir na cara dura para fazerem aquilo que eles podem, mas não querem, ou porque vai custar esforço, ou porque eles sabem que encontraram um besta para fazer por eles.

Já falei aqui no blog da diferença entre ser bom e ser besta nesse texto: “Ser bom não é ser besta”. 

Pessoas assim vão sempre chamar você de amigo, mas vão  esquecê-lo por meses a fio e depois aparecerão do nada sabe para quê? Exato, você acertou! Para lhe pedir um favor.

No dia em que você disser não talvez essa pessoa nunca mais volte a falar com você, pois verá que a fonte secou. Ela arrumará outro besta para sugar.

Eu já tive vários “amigos” assim e já sofri muito por conta disso pois achava que realmente tais pessoas se importavam comigo.

Mas depois que a amizade virou quase uma relação de vassalo e suserano (eu era a escrava), decidi dizer não. A consequência? Perdi o “amigo”.

Seja sincero

amigo e colega

Não chame de amigo quem você trata como colega. Se você procura pessoa A ou B apenas quando precisa de algum favor e ela é apenas uma pessoa conhecida, ainda assim você deveria mostrar interesse pela vida dela, já que a conhece o suficiente para pedir um favor.

Então, antes de pedir o favor, pergunte se está tudo bem, é o mínimo.

Não considere como amigo quem só o procura para networking, isso se chama contato de trabalho.

Se você considerou tal pessoa e chegou a fazer alguns favores querendo uma possível amizade e se decepcionou quando precisou de algo em troca e não obteve, releve.

Siga em frente e aprenda a ser generoso sem esperar nada, nem dos seus amigos (embora  a gente espere) nem de dos seus contatos, dessa foma você ficará mais feliz.

Contudo, isso não significa servir de capacho para gente aproveitadora, pois acredite, quando um oportunista identifica um alvo ele vai com tudo para extrair o máximo dele, e quando não precisa mais lança mão, esquece.

E para concluir, vamos à clássica batalha amigo raiz e amigo nutella:

Amigo e colega

Palavra do dia: Quem tem muitos amigos sai perdendo, mas há amigo mais chegado que um irmão. Provérbios 18:24

Deixe um comentário