Nesta terça-feira (26), o governo do Estado comunicou que campanha de vacinação contra a gripe começa mais cedo no Rio Grande do Sul neste ano.

Assim como os outros dois Estados da Região Sul, a campanha será iniciada em 10 de abril, cinco dias antes do restante do País.

De 10 a 18 de abril, a vacinação será direcionada para gestantes e crianças, que neste ano tiveram a faixa etária estendida. Ela vai abranger as maiores de 6 meses e menores de 6 anos de idade.

A partir do dia 22, os demais grupos (pessoas acima dos 60 anos, doentes crônicos e professores) podem receber a dose nas Unidades Básicas de Saúde de todo o Estado.

De acordo com o governo do Estado, no total, são mais de 3,7 milhões de pessoas elegíveis para a vacina. A meta é alcançar 90% delas.

Crianças e gestantes foram priorizadas para a campanha neste ano porque foram as que menos se vacinaram em 2018. Os dois grupos puxaram para baixo a cobertura no Estado ano passado, que fechou em 85% do total de pessoas elegíveis para a campanha.

As crianças (que na época eram imunizadas com até 5 anos), tiveram índice de 67%, enquanto que nas gestantes o resultado ficou em 72%.

Grupos que podem receber a vacina a partir de 10 de abril:

– Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias)
– Gestantes (em qualquer tempo gestacional)

Grupos que podem receber a vacina a partir de 22 de abril:

– Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias)
– Gestantes (em qualquer tempo gestacional)
– Puérperas (mulheres até 45 dias após o parto)
– Pessoas com 60 anos ou mais
– Povos indígenas aldeados
– Trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados
– População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional
– Professores de escolas públicas e privadas
– Portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais

Deixe um comentário